Alemanha

Se há um princípio de que não existe copa do mundo sem o Brasil, o mesmo princípio é válido para os alemães. Até hoje, os germânicos não participaram apenas de dois mundiais: o primeiro, em 1930, no qual não se inscreveram para participar, e o mundial de 1950, no Brasil, quando foram impedidos pela Fifa, junto com a Itália, Polônia e Japão, de participarem do mundial devido às consequências da Segunda Guerra Mundial. O curioso, no entanto, é que os alemães chegaram a pleitear a realização do mundial de 1950.

Os alemães, aliás, não costumam ser coadjuvantes: em 18 participações, são 13 semifinais. É a seleção que mais vezes disputou a final: são oito finais, das quais venceu metade: 1954, 1974, 1990 e 2014.

É verdade que o título na Suíça, em 1954, pode ser considerado como uma das maiores zebras da história dos mundiais. Na fase de grupos, a Alemanha dividiu o grupo com a Turquia (4×1), Hungria (3×8) e Coreia do Sul (que não enfrentou porque o regulamento previa um jogo desempate entre o segundo e terceiro colocados na última rodada do grupo). No jogo desempate, os alemães, até então com a terceira campanha do grupo, venceram os turcos novamente (7×2).

Nas quartas de final, vitória sobre a Iugoslávia (2×0), seguida por uma goleada na Áustria (6×1) nas semifinais e a vitória sobre a Hungria (3×2), equipe que a derrotou na fase de grupos por 8×3, e que vencia o jogo final por dois gols de diferença nos 10 primeiros minutos de partida.

Já em 1974, a Alemanha Ocidental dividiu a chave com a Alemanha Oriental (0x1), Chile (1×0) e Austrália (3×0). A partida entre os alemães ocidentais e orientais foi o único confronto na história do país. Segundo reportagem do site da Revista Época, havia uma grande expectativa de que a partida teria tom de guerra, mas ambas as seleções jogaram de forma limpa. Essa foi a única participação da Alemanha Oriental em copas.

No quadrangular da segunda fase, os alemães venceram a Iugoslávia (2×0), Suécia (4×2) e Polônia (1×0), avançando para a final contra a Holanda, conhecida como carrocel holandês. Na final, vitória alemã (2×1) de virada.

Em 1990, na Itália, a Alemanha disputou a última copa antes da reunificação do país. Na primeira fase, vitórias contra Iugoslávia (4×1) e Emirados Árabes Unidos (5×1) e empate contra a Colômbia (1×1). Nas oitavas-de-final, vitória contra a Holanda (2×1), seguida por um triunfo sobre a Checoslováquia (1×0) nas quartas-de-final. Nas semifinais, o alemães venceram os ingleses nas cobranças de pênaltis (4×3), após um empate por 1×1. Na finalíssima, vitória sobre a Argentina (1×0).

O placar e o adversário de 1990 se repetiram na Copa de 2014, no Brasil. Os alemães se consagraram tetracampeões mundiais. Na primeira fase, vitórias sobre os portugueses (4×0) na estreia e norte-americanos (1×0), além de um empate com os ganeses (2×2). Nas oitavas-de-final, triunfo na prorrogação sobre a Argélia (2×1), seguido pela eliminação dos franceses nas quartas-de-final (1×0) e da seleção brasileira (7×1), em jogo marcado historicamente para ambas as seleções.

Na final, no Maracanã, contra os argentinos, os alemães venceram com um gol na prorrogação.

Em 2018, os alemães estão entre os principais favoritos ao título. Nas eliminatórias, a Alemanha fez a sua melhor campanha da história, com aproveitamento de 100%.

O goleiro Neuer está nove meses parado por contusão, mas a base alemã está mantida: além dos remanescentes do tetracampeonato de 2014, Hummels, Khedira, Kroos, Draxler, Ozil e Muller, a geração alemã se renovou com jogadores de muita qualidade técnica. Confira a ficha técnica:

Você sabia?

A Alemanha foi pivô das duas guerras mundiais. Na primeira delas, aliou-se ao Império Austro-Húngaro e à Itália para formar a Tríplice Aliança. Depois da derrota, o país foi condenado a pagar os prejuízos da Guerra, perdeu territórios e teve suas forças armadas reduzidas.

Muitos das sanções sobre os alemães implicaram na ascensão do nazismo e, consequentemente, na Segunda Guerra Mundial. Após o conflito, o país se dividiu em Alemanha Ocidental e Oriental. A reunificação aconteceu somente em 1990, com a queda do Muro de Berlim.

 

Páginas Relacionadas