Colômbia

A Colômbia participou de cinco mundiais, a primeira delas em 1962, no Chile. Os colombianos, comandados por Cuadrado e James Rodriguez, fizeram sua melhor campanha no Brasil, 2014, quando ficaram na quinta colocação.

Na primeira fase, três vitórias e muitos gols. Vitórias sobre a Grécia (3×0), Costa do Marfim (2×1) e Japão (4×1). Nas oitavas-de-final, os colombianos eliminaram os uruguaios (2×0). Nas quartas-de-final, no duelo contra os brasileiros, os colombianos se despediram do mundial (1×2). Para os brasileiros, o jogo ficou marcado devido à lesão do principal destaque da equipe, Neymar, após uma entrada de Zuniga.

Já a pior campanha aconteceu na França, em 1998. A Colômbia ficou em 21º lugar, após derrotas na primeira fase para a Romênia (0x1) e Inglaterra (0x2) e vitória sobre a Tunísia (1×0).

Em 2018, os colombianos caíram em um grupo tido como “fácil” dentro do mundial. Terá novamente pela frente o Japão, além da favorita Polônia e de Senegal. Ao chegar mais madura, os colombianos terão boas chances de, no mínimo, repetir a campanha de 2014. Confira a ficha técnica:

omnis vol assumenda est, omnis dolor repellendus. Temporibus autem quibusdam et aut officiis a coming ne rerum necessitatibussaepe eveniet ut et voluptates repudiandae

Você sabia?

Os colombianos dão importância especial ao almoço, que costuma ser degustado entre as 13 e 14 horas. A refeição consiste, em geral, de uma sopa, seguida de um prato principal (seco ou bandeja). No final, a sobremesa é geralmente acompanhada de algum refresco ou sumo.

Entre as bebidas alcoólicas, são populares a aguardente e o rum. O café é muito apreciado, especialmente na forma de “tinto” (uma chávena pouco cheia de café muito forte). Em Bogotá bebe-se ainda o chocolate santafereño, servido com queijo e pão (habitualmente, deita-se o queijo no chocolate).

Muitas variedades de fruta, totalmente desconhecidas do ocidente europeu e América do Norte, são apreciadas na Colômbia, como o zapote, lulo, curuba, mamoncillo, uchuva, fraijoa, granadillas (parecidas com o maracujá), mamey, borojo, tamarindos, guanábana e pitaya. Algumas destas frutas só podem ser saboreadas em determinas regiões da Colômbia, não sendo de uso vulgarizado.

O escritor e jornalista Gabriel García Márquez, autor de Cem Anos de Solidão, é um dos seis latino-americanos vencedores do Prémio Nobel da Literatura.

Páginas Relacionadas