Dinamarca


A Dinamarca, mesmo que historicamente tenha jogadores que atuam em alto nível na Europa, participou apenas quatro vezes da competição. A estreia, em 1986, marcou um seleção que foi apelidada como Dinamáquina. Sensação daquele mundial, os dinamarqueses lideraram um grupo formado pelas favoritas Alemanha e Uruguai, além da Escócia. Foram três vitórias: na sequência, contra a Escócia (1×0), Uruguai (6×1) e Alemanha Ocidental (2×0). Veja os melhores momentos da vitória contra a celeste que, ironicamente, usou uniformes brancos, como o Brasil em 1950.

Nas oitavas-de-final, no entanto, a Dinamáquina sofreu um revés dolorido para a Espanha (1×5), encerrando a participação naquele mundial.

Os dinamarqueses só voltariam a competir em 1998, e depois teriam paticipações em 2002 e 2010. Em 1998, chegou às quartas-de-final. Liderada pelos irmãos Laudrup, a equipe foi eliminada pela seleção brasileira (2×3), com uma participação de gala de Rivaldo.

A seleção volta para a competição após uma eliminação fraca em 2010, quando caiu na fase de grupos, perdendo para a Holanda (0x2) e Japão (1×3), e ganhando de Camarões (2×1).

Os dinamarqueses classificaram-se para a Rússia na repescagem. Após empate sem gols na primeira partida, os dinamarqueses golearam os irlandeses em Dublin (5×1), com direito a hat-trick de Eriksen, grande aposta dos dinamarqueses na Rússia. Confira o elenco:

Cultura

Os dinamarqueses têm se destacado nos últimos anos no cinema. Com grandes estrelas como Viggo Mortensen, Alicia Vilkander e Mads Mikkelsen, além do diretor Lars Von Trier, o cinema dinamarquês vem ganhando destaque tanto em seu país como em Hollywood. Além disso, o país abriga o Museu Histórico de Aalborg, que possuí mais de 1,2 mil anos.

 

Páginas Relacionadas